O cego de nascença

image_pdfimage_print

TEXTO: João 9: 1. E passando Jesus, viu um homem cego de nascença. 2. Perguntaram-lhe os seus discípulos: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? 3. Respondeu Jesus: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi para que nele se manifestem as obras de Deus. 4. Importa que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; vem a noite, quando ninguém pode trabalhar. 5. Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. 6. Dito isto, cuspiu no chão e com a saliva fez lodo, e untou com lodo os olhos do cego, 7. e disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa Enviado). E ele foi, lavou-se, e voltou vendo. 8. Então os vizinhos e aqueles que antes o tinham visto, quando mendigo, perguntavam: Não é este o mesmo que se sentava a mendigar? 9. Uns diziam: É ele. E outros: Não é, mas se parece com ele. Ele dizia: Sou eu. 10. Perguntaram-lhe, pois: Como se te abriram os olhos? 11. Respondeu ele: O homem que se chama Jesus fez lodo, untou-me os olhos, e disse-me: Vai a Siloé e lava-te. Fui, pois, lavei-me, e fiquei vendo. 12. E perguntaram-lhe: Onde está ele? Respondeu: Não sei. – Bíblia JFA Offline

Início: Vemos na maioria dos milagres de Jesus uma famosa pergunta: O que você quer que eu te faça? Jesus estava passando e viu um homem com uma necessidade, ele era cego de nascença e os discípulos também viram aquele homem. Havia uma crença comum na cultura judaica que o sofrimento ou a calamidade na vida de uma pessoa era motivado por um grande pecado, mas Jesus ensina que situações adversas independente das circunstâncias servem para glorificar a Deus e para acrescentar ainda mais a nossa fé. Cremos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, e se Deus tirasse de cada um o sofrimento e as dificuldades, nem sempre a nossa motivação em segui-lo estaria correta(Rm. 8:18- Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada). Precisamos entender que estamos vivendo num mundo que jaz no maligno e que nossas atitudes, boas nem sempre serão aprovadas pelo mundo, mas nós que temos o caráter de Cristo, temos a cultura do Reino em nossa vida e isto faz toda a diferença. Temos neste texto algumas atitudes, que devem nos trazer uma profunda reflexão, mediante a ação sobrenatural de Jesus na vida daquele homem, como foi o comportamento das pessoas? Qual o impacto que aquele milagre provocou?

Houve uma grande confusão com os judeus não  só pela cura, mas Jesus realizou este milagre no sábado, violando as tradições deles (9:14,16).

Nas afirmações deste homem,  percebemos uma sinceridade e honestidade que todos nós precisamos, e que os líderes em Jerusalém nem tinham, nem compreendiam. Por suas palavras, podemos entender o que o homem, outrora cego, chegou a ver.

Ele falou com os vizinhos e conhecidos
Logo após a cura, as pessoas que conheciam o cego ficaram perplexas e discutiram entre si. Será que é o mesmo que era cego? O mendigo conhecido?

1. confusão com os judeus só pela cura, mas Jesus realizou este milagre no sábado, violando as tradições deles (9:14,16).

Ao longo das discussões relatadas neste capítulo, foi criada uma CPI pelos religiosos hipócritas, interrogando o meliante, e o homem curado fala dez vezes, respondendo às dúvidas e perguntas do povo, dos líderes religiosos e, por último, respondendo ao próprio Jesus. Nas afirmações deste homem, percebemos uma sinceridade e honestidade que todos nós precisamos, e que os líderes em Jerusalém nem tinham, nem compreendiam. Por suas palavras, podemos entender o que o homem, outrora cego, chegou a ver.

Ele falou com os vizinhos e conhecidos

Logo após a cura, as pessoas que conheciam o cego ficaram perplexas e discutiram entre si. Será que é o mesmo que era cego? O mendigo conhecido? Mas como pode ser isto?

1. Sou eu (9:9). Ele sabia a verdade e respondeu à dúvida dos vizinhos. Não tinha motivo para negar a sua identidade nem o seu passado como o mendigo cego(Jo.8:32

32 – E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará). Sua resposta levou a outras perguntas. O que aconteceu? Como foi curado?

2. Jesus fez lodo e mandou-me lavar. Fiz o que mandou, e fui curado (9:11). Jesus o curou. Ele fez apenas o que Jesus mandou. Parece uma coisa simples, para os obedientes verdadeiramente é, mas é uma escolha que devemos fazer(Is. 1:19- Se quiserdes, e obedecerdes, comereis o bem desta terra). Esta resposta aumentou a curiosidade, e queriam ver Jesus. Onde está? Tanque de Siloé, em Hebraico, “bivrechat hashiloach”- “tanque do enviado“. O primeiro termo “bivrechat” – “tanque”, possui a mesma raiz da palavra “berachah”, que significa “benção”. O segundo, hashiloach”, que significa “o enviado”. Poderíamos traduzir também os dois termos como “a benção do enviado”.

No verso 4, Jesus afirmou que, “Convém que eu faça as obras daquele que me enviou…”, ou seja, Jesus é o enviado. E Ele mandou o cego de nascença se lavar no tanque de Siloé, no tanque do enviado, ou ainda, na “benção do enviado“, assim como o cego foi ao Tanque de Siloé, se lavou e recebeu a cura, eu e vocês também, ao crer que o Enviado de Deus é aquele que tira todo o pecado do mundo, nos lavamos Nele e recebemos a cura de toda as nossas mazelas.

3. Não sei (9:12) – Ele não sabia para onde Jesus fora, e falou a verdade. Recebeu a bênção, mas ainda não sabia como guiar outros a Jesus.

Ele falou com os fariseus(CPI)

O caso chegou rapidamente ao conhecimento dos líderes judeus, e começaram a interrogar o homem. Queriam saber o que aconteceu.

4. Jesus aplicou lodo aos meus olhos, lavei-me e fui curado (9:15) – A mesma pergunta traz a mesma resposta. O homem que era cego não oferece versões distintas de sua história para pessoas diferentes. Não houve medo ou dissimulaçao, falando ao povo comum, ou com os líderes religiosos, a resposta é a mesma, ele não sabia, ele só sabia, e testemunhava o que tinha acontecido(At.1:8- Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra). Será que nós temos falado e testemunhado aquilo que Jesus já fez em nossas vidas?Os pais daquele homem, que tinha sido cego disseram aos religiosos, este nosso filho era cego, agora esta vendo, perguntem ao ele como isto aconteceu.Não quiseram se expor, não se alegraram com a cura do seu filho a tal ponto de testemunharem o milagre que ele havia recebido.
Conclusão:
Aquele homem tinha sido cego e agora estava curado, mas o problema do povo e dos líderes não era o milagre na vida daquele homem e sim  quem ousava fazer este milagre, pois a hora, o lugar eram impróprios para aquele tipo de  ação, não era politicamente e religiosamente correta a atitude de Jesus, mas foi só perguntar para aquele homem ele respondeu: só sei de uma coisa, eu era cego e aquele homem me curou. O homem que era cego não havia pecado, a sua doença não era fruto de uma maldição dos seus pais, mas agora o Kairós de Deus se encontra com o Cronos do homem e não há outra coisa a acontecer, senão o milagre na vida do cego. Por isto agora ele testemunhava e repetia o seu testemunho, o homem chamado Jesus me deu a visão. se analisarmos o termo que descreve que Jesus “abriu os olhos” do cego, no verso de João 9:14, “Jesus fez o lodo e lhe abriu os olhos”, vamos chegar ao hebraico חַ“lifqoach” (lê-se lificôar), que significa abrir, tanto no sentido físico, como no intelectual. Se João quisesse destacar apenas a recuperação da visão física, poderia ter empregado o verbo לִ“lftoach” (lê-se lifitôar), que indica uma “abertura”, como no ato de abrir uma porta, por exemplo. Porém, o Evangelista sabiamente utilizou uma palavra que mostra que tanto os olhos físicos, quanto os espirituais foram abertos ao cego de nascença. Isto é, além de ser curado, ele recebeu entendimento e a revelação de quem era Jesus.

E é por isso que ele, ao reconhecer Jesus, logo se prostrou e o adorou! Alí os seus olhos haviam contemplado Yeshua Hamashia, e como sabemos, somente o Eterno é digno de ser adorado. Aquele que teve uma experiência com o Senhor jamais terá dúvida daquilo que Ele fez em sua vida. Como tem sido sua atitude em razão do milagre que Jesus já fez? Tem dito, tem se exposto, tem testemunhado? Ou com medo do povo, tem se escondido, dado ao homem “boas desculpas” para as suas atitudes. O ex-cego disse, eu estou curado, Jesus me deu a visão. Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *