Uma Aliança eterna

image_pdfimage_print

Texto: Sl. 105:7 Ele é o SENHOR nosso Deus; os seus juízos estão em toda a terra. 8 Lembrou-se da sua aliança para sempre, da palavra que mandou a milhares de gerações.

Início: O que vem a nossa mente quando pensamos em Aliança de casamento? Acredita-se que os registros mais antigos do uso de alianças sejam do Egito, há mais de 4800 anos. Junco e raízes entrelaçados ou tramas de couro em forma circular eram usados como anéis e simbolizavam a união e a vida eterna para os egípcios. Acreditavam também, que o vazio no centro da aliança representava um portal para o desconhecido. Além dos egípcios, outras civilizações antigas usavam as alianças de forma simbólica. Segundo alguns arqueólogos, os romanos e os gregos também as utilizavam como símbolo do casamento e como conhecemos hoje, no dedo anelar da mão esquerda. Eles acreditavam que a vena amoris ou a veia do amor, passava por este dedo, unindo os casais pela eternidade, simbolismo usado até hoje. Aliança (em hebraico: berith; em grego, segundo a versão septuaginta, diatheke), no sentido bíblico, refere-se ao pacto entre Deus e os homens. Refere-se à decisão de Deus de salvar a humanidade, depois que Adão quebrou o principio da Velha Aliança(primeiro Adão), por meio de sua graça, com a vinda do filho de Deus encarnado. Assim, segundo o cristianismo, Jesus encarna, morre e ressuscita para salvar os homens.

Na Bíblia temos vários tipos de aliança de Deus para com os homens, sempre apontando para a Eterna Aliança que seria completada através de Jesus, por ex: após o dilúvio, Deus coloca o arco íris como símbolo dessa aliança, mostrando que nunca mais o mundo seria invadido por água. E assim por diante vemos Deus se mostrando ao homem como o senhor de toda a terra, criador de todas as coisas, mas que também é o Deus que quer morar dentro dos nossos corações, e que cumprindo a sua promessa, enviou o seu único filho Jesus Cristo para que, simbolizando a sua aliança conosco, Nele nós sejamos Mais do que vencedores(Rm. 8:37 Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou).

Simbolizando está aliança, muito bem registrada em (João 3:16- Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna).

Jesus foi o unigênito de Deus e cumprindo a sua missão, quando Ele disse ao ser crucificado “Tudo está consumado”, Ele ressuscitando se tornou o primogênito, abrindo um novo e vivo caminho até a presença do Pai.

Hoje aqueles que crêem nesse sacrifício tem a herança da vida eterna, através da nova aliança com o sangue de Jesus Cristo, que nos livra de toda a maldição, e nos dá a certeza de uma herança Eterna.

Conclusão: Em Jesus, em quem temos a nossa redenção, a aliança com o Pai está selada, e para nós que cremos Nele não há mais condenação, porque o sangue de Yeshua nos purifica de todo o pecado. Mas uma aliança não é feita apenas com uma parte, para ser concretizada, pelo menos duas parte tem que estarem envolvidas. A parte de Deus já foi feita através de Jesus, a parte dos homens cabe a cada um de nós. Ele veio ao mundo para nós dar vida em seu nome. Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *